Páginas

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Kristen Dunst

     Vejo as semanas a passar e o meu coração a ficar cada ver mais apertadinho.
     Daqui a 3 meses (se tudo correr bem) estou a preparar-me para regressar à minha terra de origem - Coimbra - para ir para a universidade. Vou perder muita coisa. A minha casa, o meu quarto, o colinho dos pais, as birras com o meu irmão, os amigos (esta perda dói muito), os hábitos... Enfim, o conforto. Vou sair daqui e o meu namorado também. Só o destino sabe se ele vai para Coimbra comigo ou não. Tudo aponta para que ele vá para Lisboa. Dói.
     Por outro lado sei que passar por isto significa que consegui entrar em Direito e que fui bem sucedida na minha vida enquanto estudante do ensino secundário.

    Também tento ter em mente que vou para casa dos avós e isso significa receber muitos miminhos. Afinal, os avós são uns segundos pais.

________

É interessante notar que o que me preocupa não são os exames da escola ou o exame no British Council que acontece para a semana! Dia 5 e 6 lá estou eu, a fazer exame de inglês para conseguir o Certificate in Advanced English. Nervos.

Até lá, testes e mais testes, trabalhos, relatórios, pesquisas, notas finais.
  
 

Comunicações


    Odeio falar ao telemóvel. Quando digo telemóvel incluo telefones e qualquer outro dispositivo de comunicação móvel e não móvel. Irrita-me solenemente andar a falar para um instrumento plástico. Não há mesmo maneira de gostar.
    Se estou no computador (maioritariamente utilizado para escrever e trabalhar) e me ligam, já sei que vou ter de me dar à proeza de escrever só com uma mão - o que é tão frustrante como andar a 10kmh na estrada. Se ando a fazer alguma coisa (arrumar a casa, estudar, falar com a mãe, ...) tenho de interromper a tarefa em decurso para ouvir alguém (quase cem por cento das vezes é mesmo o Alguém) a contar/dizer alguma coisa que, na maioria das vezes, não é um caso de vida ou de morte (ocasiões em que não me importo que me liguem). Para além disto, ainda é importante mencionar que, se estiver muito tempo ao telefone (para mim 10 minutos já é muito tempo) o braço e a orelha começam a doer, o que causa um desconforto incrível.
     Ainda há o facto das radiações interferirem com qualquer coisa do nosso organismo (já ouvi teorias sobre afectar o cérebro e outras sobre afectar o coração).
  
    O problema das chamadas telefónicas não acaba aqui: é tão chato atender o telefone como não o fazer. Vejamos: se não atendo o telefone ligam-me cerca de vinte e cinco mil vezes para o 91e mais seis mil e quinhentas para o 96. Quando não atendo em nenhum dos meus números, passam para o meu telefone fixo ou para o telemóvel da minha mãe. É um massacre. Será que é complicado entender que não gosto de falar ao telefone?

  Conclusão: não há nada benéfico em atender o telefone. As mensagens são muito mais práticas, ficam  guardadas e eu posso responder quando tiver tempo e/ou quando quiser. Mas também não há benefícios em não atender porque as pessoas tendem a desconhecer ou ignorar o factor "não quero atender".

Vou sugerir a uma empresa qualquer que fabrique um telemóvel sem a opção de chamada. Parece-me perfeito.

Madeira






Ora aqui está. Finalmente reuni a prova que precisava.


Desde que soube da tempestade na Madeira disse que, certamente, a população sabia o que poderia acontecer. Era óbvio que não vinha uma enxurrada daquelas "do nada".
Primeiro: a população conseguiu a proeza de construir e adquirir habitações no leito de uma ribeira e suas redondezas.
Segundo: anteriormente, naquelas terras, já tinham morrido pessoas com cheias repentinas.


Portanto, a destruição não foi uma surpresa ou novidade. Caso tivessem respeitado os estudos já feitos, caso tivessem tido a destreza mental para não construir em zonas de perigo, nada disto teria acontecido (ou pelo menos não teria tido estas proporções).


_________


Que se note que não estou a dizer que a catástrofe não é incrivelmente penosa para quem a está a viver. Estou a constatar um facto: a Madeira já tinha sido avisada (pelo menos) dois anos antes. Isto deixa-me a pensar: porque não se fez nada antes para prevenir o que estava previsto? Ou fez-se e não foi suficiente?

Naomi Watts

Quando sentimos saudades de uma coisa que nem sequer acabou ou se perdeu, quer dizer que gostamos tanto dela que temos medo de a perder? Ou que já esperamos o fim dessa mesma coisa?

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Johnny Depp #6

Rock in Rio


E pronto. Cá está o cartaz do Rock in Rio mais completo. Apareceu a tenda electrónica já definida e os DZR'T e os McFly dia 29. 

Continuo a achar este cartaz completamente miserável. Salva-nos o dia 27 e o 30.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Pronto, 2h33m. Acabei de estudar Psicologia. O teste, que é amanhã às 8h30m, promete.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

"Logo outro colega meu disse o mesmo, que ao princípio também não simpatizava particularmente comigo. É a sina da minha vida. Quase ninguém me atura à primeira. Se calhar porque não dou grandes confianças, porque os saltos altos me elevam ou porque tenho o azar de ter o nariz empinado. A ironia e as piadas sarcásticas também não ajudam à festa. Não sou pessoa de beijos, abraços e coisas fofinhas, o que leva com que seja frequentemente apelidada de bruta. O que é falso. Quem me conhece sabe que, bem lá no fundinho, sou um doce de pessoa. Que sou amiga e ajudo quando posso. Por exemplo, a minha pequena estagiária já está a estagiar noutro sítio, porque sei que em início de carreira é preciso dar um empurrãozinho e mexer uns cordelinhos. E enviou-me uma mensagem fofinha a agradecer e tudo. Do mesmo modo que o meu outro colega já gosta de mim e é o melhor parceiro para troca de piadas parvas. É só preciso darem-me o benefício da dúvida. Quer dizer, se eu não gostar mesmo de alguém, nada a fazer. Não conto gastar tempo com falsas simpatias e conversinha fiada. Mas eu sou boa pessoa. A sério que sim. Juro! Não desistam de mim logo à primeira!"
(este excerto é da Pipoca mais doce. Não tenciono roubar nada a ninguém. Ela é absolutamente genial! Os direitos são todos dela. Se houver problemas em ter isto aqui, peço que ela me contacte)


E é isto. É este excerto que me define. EXACTAMENTE AQUILO! As pessoas desistem de mim muito antes de me darem a oportunidade de me dar a conhecer. 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Johnny Depp #4


Johnny Depp em Sweeney Todd.
Os Fingertips não tinham acabado? Como aparecem no cartaz do Rock in Rio, no último dia? Estão juntos de novo? Nunca se separaram? Ou são outros Fingertips quaisquer que eu, na minha ignorância, não conheço?

Pop in Rio 2010


Eis o cartaz do Rock in Rio 2010, a acontecer em Maio.

Tirando o dia 27 (com Muse e Xutos&Pontapés) tenho vontade de chorar. Shakira? MARIZA?! Ivete Sangalo? Miley Cyrus? É o rock no seu estado mais puro.
Miley Cirus? Shakira? Ivete Sangalo? Credo.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

   Não entendo isto do "devia ganhar uma mulher"[referindo-me ao programa Ídolos] . Por amor da santa! Porque nunca ganhou um indivíduo do sexo feminino, agora isso teria de acontecer?
  Costumo ser bastante feminista e neste caso, nem sequer entendo esta onda. Aliás, esforço-me para não responder aos energúmenos que dizem que o Filipe ganhou só porque são as mulheres que votam. Já pensaram que se a Diana tivesse ganho poderia usar-se o seguinte argumento: A Diana só ganhou porque foram os homens a votar nela. Basicamente estão a afirmar que as mulheres são ingénuas e burras e só votam em "carinhas larocas".
   Poupem-me. O Filipe ganhou pelo seu valor. Até podia ir cantar cheio de ranho e todo porco, ter só um olho e um nariz na testa que eu continuava a achar que ele é melhor que a Diana. Ponto final neste assunto.
Esta ideia foi um bocado infeliz, não foi? Cinquenta mil? Até para chegarem aos mil estão com dificuldades...

(petição contra o Lua Vermelha)


Está bem que é uma cópia, mas... Ninguém é obrigado a ver. Enfim.

Johnny Depp #3

FILIPE!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Teatrices

    O Grupo de Teatro Palha de Abrantes foi actuar a Proença-a-nova. Até aqui nada de anormal. Faço parte do grupo mas não da peça que foi representada (tudo normal, ainda).


    Já ia a peça com algum andamento quando ouço "Eduarda! Anda cá" (Céus! O que querem de mim?, pensei eu). "Despe-te e veste isto. Rápido. Vais entrar".
Pois, a actriz sentiu-se mal e lá fui eu substituí-la. Adorei. Foi das experiências que mais gozo me deu - contracenar com o meu namorado e uma das pessoas que conheço à mais tempo (o autor da epopeia do século XXI). Entrei em cena sem fazer ideia do que tinha de dizer e correu muito bem (apesar dos olhares de desespero que lancei aos meus companheiros de cena). Improvisos e muito, mas muito prazer naquilo que estava a fazer.
Quero mais destas. É tão bom contracenar com pessoas com quem nos sentimos cem por cento à vontade...
(Não desfazendo o Bom Ladrão e a Ritinha, claro.)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Biologia - o massacre continua

    Não consigo gostar disto. Não consigo. Nem entendo quem passa uma vida a ver célulazinhas. Estou a desesperar. Se não fosse o facto de já só faltarem 7 semanas (espero não estar em erro) para as merecidas férias em Londres, dava em maluca. Ainda por cima é o relatório da tal actividade do sangue! Já não bastava ser um relatório e envolver sangue, tinha de envolver desenhos. Sim, a senhora professora A.B. acha melhor desenhar-mos o que vimos no microscópio, o que não tinha mal nenhum se eu não fosse uma péssima desenhadora. As coisas não estão bonitas. Nada mesmo.

   Bem, vou continuar a dedicar-me a linfócitos e basófilos e outras coisas do género.

Johnny Depp #1


 A perfeição existe e está aqui. Foi o Sr. Bom Ladrão que me indicou tal maravilha. É um site com inúmeras fotos do meu Johnny. Fotos até mais não, até vomitar Johnny Depp's. 
  E porque me apetece e gosto, vou começar a publicar fotos do senhor quando me der na real gana. 


  Para adoçar o apetite, fica aqui a primeira (levei largos minutos a escolhe-la. No meio da perfeição é complicado achar uma superior a outra). 



"There are four questions of value in life… What is sacred? Of what is the spirit made? What is worth living for, and what is worth dying for? The answer to each is the same. Only love."
Johnny Depp


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Prendas Prendas Prendas



   E pronto, cá estão as fotos, finalmente.

   A primeira prenda foi dada pelos papis, pouco depois da meia noite, que me entregaram as chaves do carro para eu ir procurar a prenda. Lá encontrei a caixa imaculada do meu Macbook White!
  As seguintes foram dadas por Ele. Passo a explicar: tinha saído de casa para ir comprar a jantarada para os amigos que vinham comer à minha habitação. Quando voltei e entrei no meu quarto deparo-me com um embrulho. Estava tão eufórica que nem reparei na parede. Tinha um poster gigante do meu Johnny Depp! Fiquei cinco minutos sem pio. Nunca me tinha acontecido tal coisa. Acho que o meu coração parou. Depois de conseguir acalmar-me lá continuei a abrir a prenda: uma caixa de maquilhagem! Adorei completamente. Ainda tive direito a um Cd com um filme feito por ele com os nossos momentos. Obrigada, gosto muito de ti.
(Recebi no total 3 posters exactamente iguais do Sr. Depp [falta de originalidade e comunicação dos convidados]. Não tenciono trocar nenhum.)

A Mary deu-me a moldura que é lindíssima.
O Purple Teen Wizard contemplou-me com o segundo livro de crónicas do grande Ricardo Araújo Pereira, A Boca do Inferno.
O Goldalsky ofereceu-me o livro da Agatha Christie, O Assassinato de Roger Ackroyd (juro que vou ler! Só não consigo prometer quando =D). Gosto imenso de ti.
A AG e o senhor baixista dos Kwantta (cliquem no nome da banda para visitarem o site oficial. Vale a pena) deram-se o caderninho cor-de-rosa (ou roxo ou o que lhe quiserem chamar. sou péssima com a distinção das cores) e a caneta a condizer.
Os fotocópias deram-me um montão de coisas bonitas: O lenço preto que eu queria desesperadamente, uns brincos giríssimos, uma caixinha de madeira fofíssima, um porta-chaves que menciona o facto de ser sportinguista (o que é sempre bonito) e uma carta muito querida. Obrigada, gosto muito de vocês.
O Kin. prendou-me com o colar que é brutal. Gosto muito. Acertaste na perfeição.
A A, a C, a X, a D e o R deram-me um dos posters do Johnny Depp (que ainda está embrulhado) e o postal preto com uma mensagem querida. Gostei.
Last but not the least, o DT deu-me o terceiro poster do Senhor JD (que também se encontra embrulhado ainda). Um grande obrigada  =)

A cima de tudo, um grande obrigada a todos os que vieram ao meu jantar. Foi bom ter-vos comigo.


P.S.- A parede do meu quarto é um máximo, não é?
Recebi o tão desejado Macbook white! Agora só falta aprender a mexer nele... Já lá vão 3 dias de experiência e ainda continuo num nível pouco acima do zero.
(ando numa guerra com o meu disco externo e com o portátil. por alguma razão que desconheço, com o Mac não consigo mexer nos ficheiros que estão no disco. Queria tanto por aqui as fotos das prendas e está complicado...)
    O ídolos ontem foi fenomenal. Pedro Abrunhosa, estás no meu coração. Uma pessoa que cai com aquele estilo (e com os óculos sempre colados à cara) tem para mim um estatuto elevadíssimo. E o Manzarra também esteve muito bem no seu momento Super-Homem.
    Em relação aos concorrentes tenho a dizer que espero, muito sinceramente, que a Diana ganhe. Não gosto dela. Acho que se tornou um tanto arrogante. Não acho que as actuações dela sejam tão brilhantes assim e ultimamente tem "patinado" um bocado. Mas sabendo que a moça não faz mais nada da vida, que deixou de estudar para seguir a carreira artística, quero que ganhe.
   O Filipe, que é absolutamente estrondoso, está a tirar um curso e, de certa forma, tem outras coisas na vida para além da música. É uma pessoa incrivelmente bem formada e simples. Só pela sua personalidade, conquistou-me (sim, o "ar inocente e o olhinho azul" também ajudaram).

    Ainda é importante referir que quem ganhar o concurso fica "preso" à Sic durante muito tempo. Só pode dar os concertos que ela deixar, gravar o que ela deixar, fazer o que ela deixar e mandar. É por isto que prefiro que a Diana ganhe. Assim o Filipe fica "livre", acaba o curso e depois, caso queira, tem sucesso na carreira musical porque projecção ele já a teve.


    Seja como for, Felipe, és o maior.
     Gosto muito dele. Não sei explicar. Só sei que gosto. Não somos amigos chegados nem coisa parecida. Aliás, mal falamos. Mas gosto, pronto.
     Se calhar é pelo mistério, pela curiosidade de conhecer melhor a pessoa em questão, mas seja o que for atrai-me. Isto tudo não seria nada de especial se eu não tivesse um medo de morte que ele me ache uma chata ou outra coisa que tal. Eu nem queria muito, só mesmo ser amiga dele....

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Há um ano (oficialmente) com ele. Exactamente um ano. Estou feliz.



(Não oficiais são quatro anos)
Tenho teste de Biologia amanhã e não vai correr nada, mas mesmo nada bem.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

    Daqui a 3 dias faço 18 anos. Porreiro.
     E pronto, tenho uma amigdalite. Dói-me a cabeça, não consigo engolir devidamente, dói-me a garganta e ouvidos. A febre anda aqui sempre a espreitar. Antibiótico durante uma semana e mais não sei o quê. Espectacular. Estou mesmo no mood de ir estudar biologia de 12º para o teste de quinta-feira.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Perguntem-me!

    Criei isto. Podem fazer-me qualquer pergunta que vos venha à cabeça.  As mais interessantes, serão publicadas no Blog.

Duas dezenas mais um!


Vinte e um seguidores! Obrigada a todos! 

No no minuto em que redigi isto, a matemática era a seguinte:
3616 visitas.
21 Seguidores.
337 comentários.
160 artigos.

Gosto.

Prendas

    Odeio, mas odeio mesmo, quando descubro quais são as minhas prendas, ainda antes das receber.
    Veremos como corre este ano.




Pronto, admito que se descobrir que vou receber um Macbook White não me chateio.