Páginas

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Inveja vs. Motivação

    É bastante curioso reparar na maneira como as pessoas vêm o sucesso alheio. Em vez de tomarem o sucesso dos outros como exemplo, como um patamar a atingir enquanto modo e nível de vida, optam por derrubar os que subiram para ficaram os dois no mesmo nível, em baixo.
    Todos conhecemos, de certeza, meia dúzia de exemplos de pessoas que magicam planos do arco da velha para derrubar quem, por mérito próprio, conseguiu vingar em qualquer aspecto na sua vida. Este tipo de mentalidade assusta-me. Porque carga de água não há-de um indivíduo aproveitar um exemplo de sucesso para o tomar como uma sugestão de mudança ou um método para poder atingir a mesma qualidade de vida? Porque é que se há-de lutar por uma igualdade diminuta? É esta pequenez de raciocínio que torna um povo miserável.
      Em vez de se lutar por um patamar elevado de vida comum a todos, advoga-se uma igualdade pequena. Basta reparar que se luta pelo corte dos ordenados elevados, regalias dos outros e outras coisas consideradas luxos. Ao invés disto, deveria tentar estabelecer-se uma luta pela igualdade onde todos os cidadãos tivessem acesso às grandes coisas da vida (vistas com um olhar meio consumista, claro. não creio muito na felicidade com o amor e uma cabana).

4 comentários:

  1. Tens razão, mas não foste tu mesma que há uns dias atrás defendeu o corte dos ordenados elevados? (neste post aqui)

    ResponderEliminar
  2. Sim. Defendo os cortes de ordenados tipo 100000€ por mês, por exemplo. (foi um número atirado ao ar)

    Repara: o dinheiro não é inesgotável. Desta forma, se houver gente a ganhar quantias um tanto ridículas, é
    óbvio que se condena que haja gente a receber menos. Deveria ser encontrado um valor máximo de ordenado (mesmo que este seja bastante elevado) para que todos tivessem direito a ele.

    ResponderEliminar
  3. Na verdade, o dinheiro É inesgotável. Há fábricas a produzir moedas e notas continuamente enquanto eu escrevo isto. Portanto, eu não me importo que algumas pessoas ganhem 100000€ por mês (ou até mais), desde que todos tenham o suficiente para ter uma boa qualidade de vida :)

    ResponderEliminar
  4. O dinheiro NÃO É inesgotável. Pega numa empresa, por exemplo: tem X. Desse X tem de pagar os ordenados todos dos seus trabalhadores. É óbvio que há uma quantia máxima para todos. O que defendo é que todos deverão ter ordenados semelhantes e não tão diferentes como podemos ver hoje em dia.

    ResponderEliminar