Páginas

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Sudoeste 2010 - O rescaldo

     Havia imensos nomes do cartaz que me eram completamente desconhecidos. Ia ver, com mais interesse, Mika, Colbie Caillat, James Morrison, Expensive Soul e Tiago Bettencourt. Acabei por ficar fã de 2ManyDj's.

     Dia 4 de Agosto foi a noite de recepção ao campista. Os primeiros 2 Dj's foram o Nuno Reis e o Dr.Ramos. Achei-os bastante "normais", tendo um concerto dentro da banalidade que conheço daquele tipo de música. Seguiu-se o o Zé Pedro. Oh Zé Pedro, onde é que tens a cabeça? Péssimo, muito muito mau mesmo. Foi doloroso de se ouvir. Eu adoro o senhor, mas tenho de ser sincera e dizer que ele não tem jeitinho nenhum para aquilo. Talvez depois de umas aulas ou depois de muito treino.
    Depois do martírio vieram os 2ManyDj's que foram uma das três melhores coisas do Sudoeste2010. Para além da óptima música brindaram-nos com um espectáculo visual estrondoso. Recomendo vivamente.

      Dia 5 foi o primeiro dia aberto aos restantes "sudoestianos" que compraram bilhetes de um só dia. Depois de algumas voltinhas pelo recinto para conhecer as barraquinhas e stands todos (e recolher todos os brindes que se oferecem) fui para o palco principal, mais uma vez. Vi The Flaming Lips - que não me despertou muito o interesse - para marcar lugar para o concerto seguinte. Com o final deste concerto começou M.I.A. que deu um show incrível. Pequena, magríssima e enérgica, Maya encantou toda a gente com o ritmo da sua música e levou um grupo de raparigas para o palco para beberem tequilla. Para puder brindar todos, um dos seus bailarinos veio com garrafas da mesma bebida para o público e encheu a boca que quem quis. Um concerto louco mas cheio de energia.

     Dia 6 foi o dia dos "famosos" - isto é, foi o dia em que vi mais gente conhecida da televisão. Dancei ao lado do Pedro Jervis, Sara Vicente e Carla Lopes, da Lua Vermelha. Ainda vi o Rui Porto Nunes, já meu velho conhecido e o Henrique Carvalho, os dois da mesma série televisiva. Este último estava acampado também e por isso vi-o várias vezes durante os 8 dias que lá estive.
     No que toca a concertos, passei a noite no palco TMN. Começou com Expensive Soul, que são excelentes e conseguiram imensa gente apesar da hora a que tocaram. Seguiu-se James Morrison, de quem gosto imenso, e que contagiou toda a gente com os seus ritmos pop. Veio depois Colbie Caillat que admitiu ter sido o concerto em todo mundo em que teve mais espectadores. Todos sabiam a letra das suas músicas e houve uma óptima onda.
      Para acabar a noite, para mim, que fiquei cheia de febre e com dores em todo o lado e dificuldades em respirar, chegou Jamiroquai. Conhecia apenas uma música e fiquei a saber que não tinha perdido grande coisa. Apesar do bom espectáculo visual, as suas músicas são todas incrivelmente parecidas. Todavia, o senhor é um grande dançarino e performer.
     É de interesse referir que este dia do cartaz foi duramente criticado por toda a imprensa e, ainda asism, foi um dos dois dias em que notei que estava mesmo a abarrotar de pessoal, que não abandonava o palco principal - o mais criticado.

       Dia 7 foi em grande. Mika arrebatou o Sudoeste inteiro. Mas antes dele actuar ainda vieram as Sugababes que, coitadinhas, estão miseráveis. Completamente descoordenadas e mal vestidas (referindo-me à moça preta que passou o tempo quase nua e a retirar-se para compor o nano mini micro pequeno vestido) as três britânicas só se safaram a cantar as músicas da antiga formação que forma entoadas por toda a gente, não por serem boas mas por nos fazerem relembrar anos da nossa infância e adolescência.
        Depois das desastradas, chegou o rei da noite, Mika. Traduzindo tudo o que dizia em português, o libanês não só deu um óptimo concerto como exibiu as suas capacidades teatrais. Actuou, dançou, cantou, representou, enfim, é um artista muito completo que sabe muito bem como fazer render o peixe. Este ainda foi surpreendido quando, ao cantar We Are Golden, o público levantou as centenas de corações dourados que haviam sido distribuídos previamente pela TMN. Óbvio que qualquer concerto que visse depois deste, ia ser um desastre. As expectativas já estavam altíssimas.

       Dia 8, o último dia do festival, era para mim o pior. Fã incondicional do Tiago Bettencourt, tinha apenas um interesse no cartaz inteiro deste dia. Como esperava, o Tiago foi óptimo e tocou, inclusivé, músicas dos Toranja. Fiquei a gostar ainda mais dele.
       Depois deste, fiquei a fazer tempo para ver o David Getta - músico bastante apreciado pela pessoa que me acompanhou. Foi o pior concentro do festival, a par com o Zé Pedro. A música é péssima e é uma seca. Se já não gostava, fiquei a gostar ainda menos. A única coisa que se safou foram dois senhores que andavam vestidos com uma espécie de fato robot, com neons e luzes, que tinha um efeito visual porreiro. De resto, um enorme Blhark para o senhor David Getta.

  
        Fica aqui a lista de algumas pessoas conhecidas que vi:
        João Manzarra, Vanessa Oliveira, Diana Piedade, Pedro Jervis, Sara Vicente, Carla Lopes, Henrique Carvalho, Rui Pedro Nunes, Rui Pego, Karla Rodrigues (que participou no Achas que sabes dançar?), Pedro Fernandes (que também faz o reclame do Mucho Moche), Íris Cruz (irmã do André Cruz, dos ìdolos, e que também concorreu mas não passou), ...

3 comentários:

  1. Porque razão aqui a je não está na lista ?

    ResponderEliminar
  2. Realmente, como é que me esqueci disso?! =D

    ResponderEliminar
  3. Thanks :)
    --
    http://www.miriadafilms.ru/ приобрести фильмы
    для сайта miss-propria.blogspot.com

    ResponderEliminar