Páginas

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Coimbra - primeira etapa

     Este é o primeiro post que vos escrevo da minha cidade, da cidade dos estudantes, da minha Coimbra. Finalmente estou aqui em casa dos meus vóvis. Desmontar móveis velhos, aspirar, lavar, limpar, escolher o que quero que fique no quarto e o que sai, tratar os móveis que ficam - nomeadamente aquela cómoda maravilhosa que ficará totalmente destinada ao meu centro de beleza: maquilhagem, acessórios e outras cenas de gaja -, montar os móveis novos, instalação da net cá em casa, arrumar os vários objectos decorativos que já adquiri. Enfim, um dia a jogar sims em 3D. Já tenho o guarda-vestidos cheio e ainda só trouxe a roupa de verão. Desta tenho de escolher o que já não posso usar mais e levá-la para Abrantes para poder trazer roupa de meia estação.
      Entretanto fiquei completamente desolada porque estava a contar com os resultados hoje e, ao que consta, só saem na meia noite de domingo, ou seja, amanhã à noitinha. Tenho o coração do tamanho de uma ervilhinha. Duas, vá. Não, não é nervoso, é ansiedade! Foi o que sempre quis: regressar para Coimbra de vez - ficar cá para viver e trabalhar e afins - e morar sozinha. Bem, estou com os avós, o que não é propriamente ficar sozinha, mas já é um passo mais próximo do sonho. Só quero agora receber a boa notícia que entrei na primeira opção. É o que me falta. Falta-me o passaporte para viajar para o sonho de uma vida: mudar vidas. Quero mudar o mundo. Pelo menos a parte dele que me ouvir. Quero falar muito e escrever ainda mais. Pronto, fazer estas duas últimas coisas em quantidades semelhantes. Quero que as minhas palavras, tanto as escritas como as faladas, toquem alguém e que possa melhorar um pedaço de realidade.
      Já me avisaram que tirar Direito em Coimbra é tarefa para mais que os quatro anos previstos. Que se lixe. Se demorar mais, cá estarei, à espera. O tempo arrasta, mas o sonho fica. Pela primeira vez na vida sei o que quero. É incrível esta sensação de escolha segura e certa que nunca tive. E isto sou eu, palavras e causas.

      Agora resta-me agoniar mais vinte e quatro horas... Ainda estou por entender porque é que os relógios abrandaram para aí de há duas semanas para cá. Os dias parecem semanas, credo!

4 comentários:

  1. Muito obrigada! Estou mortinha por ir passar horas no fórum, como costumava fazer nos fins-de-semana. Agora todo o santo dia aqui... Bem pode a fnac esperar por mim!

    ResponderEliminar
  2. oh ainda ontem à noite estive na Fnac a ver Feromona, foi genial!
    parabéns por teres entrado em direito, btw :)

    ResponderEliminar
  3. :) Muito obrigada! Agora não faltaram oportunidades para me cruzar contigo algures :p

    ResponderEliminar