Páginas

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Super McCann

      Se há caso ainda mais vergonhoso para a justiça portuguesa do que o processo Casa Pia é o caso do misterioso desaparecimento da super miúda Maddie McCann. Desde que desapareceu, a pequena tem surgido nos mais variados países acompanhada sempre por pessoas diferentes. Nem sei como não puseram a hipótese de se ter tornado guia turística.
      Enfim, falando num tom mais sério, este caso faz-me uma confusão tremenda. Desde o primeiro dia que disse que os pais eram culpados. Estava à luz de toda a gente. Com o avançar do caso surgiram provas bastantes esclarecedoras  - como o sangue da menina encontrado num carro alugado pelos pais 20 e tal dias depois do desaparecimento dela - que, mesmo assim, foram ignoradas pelos carinhosos McCann. Estes, excelentes actores (razoáveis, vá, que aquela mãe tem de treinar as expressões faciais), prosseguiram com o seu show que se encontrava em digressão mundial: eles andavam nas televisões portuguesas, eles foram à Oprah, eles falaram com o Papa... Ninguém os parou.
      Agora, volvidos 3 anos sobre o início da tournée - que serviu, claro, para denegrir a imagem dos péssimos polícias judiciários portugueses que ousaram afirmar a verdade em vez que comprarem bilhete para o próximo espectáculo dos McCann - aparece uma nova teoria para o misterioso desaparecimento que, na verdade, nem é um desaparecimento nem é misterioso: a Maddie foi roubada por um gangue cigano. Há um ano atrás (a 16 de Maio de 2009) a super miúda estava em Abadiania, uma cidade no interior do Brasil, dizem os moradores dessa zona. É provável que lhes ande a mostrar várias partes do mundo e que tenha passado por um grupo de indivíduos ciganos. Claro que está que o estigma que estes carregam fez deles, aos olhos do povo, raptores.

     E pronto, cá andamos à espera que haja uma alminha que venha, de vez, ao telejornal dizer "a Maddie foi morta pelos pais e há provas disso" sem ter medo do governo inglês. Pronto, já sei que o Gonçalo Amaral já o fez mas não creio que as pessoas lhe tenham dado a credibilidade devida. Precisamos de uma segunda insistência para clarificar qualquer dúvida.

     Ah, já agora, o que fizeram aos milhares e milhares de euros angariados para o "Find Madeleine" à conta de pessoas inocentes que não sabiam a verdade na altura?

Sem comentários:

Enviar um comentário