Páginas

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Aventuras com o puto #2

       Era uma questão de tempo até ser presenteada com mais uma tirada do meu irmão assim como um comprovativo de que o lugar no reino dos castigados será nosso... Eis então a anedota acabadinha de ouvir vinda directamente daquela mente iluminada:
  
      " O Carlos Castro virou-se para o Renato e disse:
      - Sabes Rentato, eu sou como o vinho do Porto, com a idade fico cada vez melhor...
      - Ah, então deixa-me ir buscar o saca-rolhas..."

      E pronto, é isto. Somos más pessoas. Muito más pessoas mesmo.

    
      Não, eu não tenho qualquer opinião sobre o que aconteceu ao senhor porque não faço a menor ideia das razões que o motivaram a levar um puto de vinte e tal anos para Nova Iorque nem porque raio o miúdo foi. A única coisa sobre a qual me consigo pronunciar é a falta de sei lá o quê de muita gente que aproveita para dizer coisas como "é bem feita seu panel*iro blá blá blá". Enfim, uma coisa de um baixo nível que até dói ler. Mas desde quando é que ser.se homossexual é merecer ser-se assassinado? 

        Ah, e é só uma piada. Humor NEGRO! Muito negro. Mais negro que o meu futuro no final do resultado dos exames deste semestre...

4 comentários:

  1. que má onda maria! Devias ter vergonha! O senhor sem tintins e tu a gozar! e ja ouviste aqela: Ele Era Castro, entao o Renato Castrou xD

    ResponderEliminar
  2. Má onda? A piada que o meu ilustre "partilhador" de genes fez é, dentro do humor negro, "inocentezinha". Há piores... TIPO A TUA! xD

    ResponderEliminar
  3. Sabes qual foi a última frase do Carlos Castro?

    "Renato...Se-abra!"

    .....

    ResponderEliminar
  4. Ah, o alívio de saber que não vou sozinha para o inferno... =P

    ResponderEliminar