Páginas

domingo, 3 de abril de 2011

Ainda sobre a manifestação dos estudantes

      É verdade que todos temos o direito de nos manifestar e reivindicar tudo aquilo a que achamos que temos direito, mas que credibilidade se espera de uma manifestação se o que usam para me convencer a aderir é o facto de estarem a confeccionar bifanas? Isto é verídico!
      Na sexta feira da semana que antecedeu esta última cheguei à faculdade e fui recebida por uma espécie de acampamento cigano perto da Porta Férrea que tinha cartazes como "Propinas não! Bolsas sim!". Assim que passo pelos manifestantes há um que se levanta e me aborda da seguinte forma "Queres-te juntar a nós? Temos bifanas!". Fiquei tão perplexa que acho que não me ocorreu nada para lhe responder.

       Mais! Para que querem então bolsas se não houver propinas? Basicamente o que eles pediam era para lhes pagarem para estudar. Uma maravilha portanto...

       E é por ver coisas destas que não me consigo aliar a manifestação alguma.

7 comentários:

  1. Realmente esta gente não percebe que não é com manifestações que vai a lado algum :/

    ResponderEliminar
  2. Pois, parece que está difícil entender isso. A verdade é que a maioria do pessoal que se manifesta não tem razão alguma.

    ResponderEliminar
  3. Eu falo por mim. As minha propinas aumentaram para o DOBRO desde há dois anos até ao presente. Bolsa? Reduziu para 1/3 do valor que me era inicialmente atribuído! Justifica-se o elevado preço de propinas? A meu ver, poderiam ser melhoradas muitas coisas. Já surgiram problemas, foram expostas à direcção, à associação de estudantes... e nada! Com manifestações não vamos lá? Não estou tão certa disso!

    ResponderEliminar
  4. O valor das propinas ser tão alto é uma coisa absurda, até aí concordo. Mas com manifestações a dizer "propinas não!" não vamos a lado nenhum, decididamente. Mais, reclamar bolsas e não querer pagar propinas, como vi em muitos casos? Absurdo. Já agora uma massagista e chá e scones à hora do lanche, não? Tem de se ser razoável. É óbvio que o valor actual das propinas - qualquer coisa a rondar os mil euros - é ridículo e impossível de pagar por muitas famílias. É óbvio que muitos alunos precisam das bolsas para terem a possibilidade de continuarem a estudar. Mas também é óbvio que com manifestantes que usam o dinheiro das bolsas para os estoirar em roupas da marca X, saídas à noite e rambóia não têm credibilidade.

    Se com manifestações vamos lá? Talvez. Mas primeiro é preciso que surja uma porque até agora só vi gritaria mal fundamentada e acampamentos com... bifanas.

    ResponderEliminar
  5. A questão é que cortam bolsas a pessoas que talvez necessitem mesmo e eu vejo muita gente a dizer que por exemplo "vai comprar o geral para a queima", faz isto e aquilo com o dinheiro da bolsa! Quando há união e organização consegue-se criar uma manifestação... Claro que não sugiro "propinas não".
    Infelizmente parece que os alunos só são ouvidos quando surgem manifestações, são sempre colocados em último plano, nunca são tidos nem achados em nada! Às vezes parece que só servem para contribuir para os cofres das respectivas faculdades

    ResponderEliminar
  6. No fundo o problema prende-se com um péssimo sistema para atribuir bolsas. Também não sei sugerir nenhuma alternativa porque não estou dentro dos mecanismos da coisa, mas consigo ver que está a funcionar mal. Vejo gente que precisa sem saber se consegue bolsa ou não ou até mesmo a ver o pedido diferido, e vejo outros que não precisam da bolsa para nada a receber quantias bem a cima do montante mínimo.
    É aqui que reside o problema. Por uns receberem a mais, outros deixam de receber, é óbvio. O dinheiro não estica.

    Quanto às manifestações, o pessoal que se organize, que defina objectivos, alternativas, que aponte o que está errado e quer mudar. Enquanto esta parte se resumir a escrever em cartazes gigantes que não querem pagar propinas e querem receber bolsas, nada feito. Tenho a certeza que no dia em que haja uma coisa bem organizada todos os estudantes serão ouvidos.

    ResponderEliminar
  7. Sim, não estou a sugerir que se organizem manifestações por não se gostar do almoço da cantina, porque falta uma lâmpada acolá... Posso dizer que já participei numa organização porque ninguém nos dava a voz... Uma vez um professor disse-me "as vossas propinas num ano lectivo não chegam para nos pagar um mês de trabalho". Queixam-se porque dão aulas desde as 8h até às 13h... Mas não se importam minimamente que tenhamos aulas durante 11h diárias...

    ResponderEliminar