Páginas

terça-feira, 7 de junho de 2011

Pedro Passos Coelho, o real trabalhador e novo Primeiro-ministro

      O nosso novo Primeiro-ministro é um homem que seguiu uma carreira estupenda como... membro da JSD. Eis o curriculum do senhor:

Nome: Pedro Manuel Mamede Passos Coelho
Data de nascimento: 24 de Julho de 1964
Formação Académica: Licenciatura em Economia pela Universidade Lusíada concluída em 2001, isto é, com 37 anos de idade e numa faculdade privada.
Percurso profissional: Até 2004 teve a árdua tarefa de pertencer à JSD e PSD. Depois desse ano, já com 40 anos de idade, passou a desempenhar vários cargos em empresas do amigo e companheiro de partido, o engenheiro Ângelo Correira, tais como:

(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest, SGPS, SA;
(2007-2009) Presidente da HLC Tejo,SA;
(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest;
(2007-2009) Administrador Não Executivo da Ecoambiente,SA;
(2005-2009) Presidente da Ribtejo, SA;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Tecnidata SGPS;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Adtech, SA;
(2004-2006) Director Financeiro da Fomentinvest,SGPS,SA;
(2004-2009) Administrador Delegado da Tejo Ambiente, SA;
(2004-2006) Administrador Financeiro da HLC Tejo,SA.   



        E pronto, se achas que és um caso perdido porque tens mais de 25 ou 30 anos, nunca trabalhaste ou apenas te limitaste a aceitar convites de amigos e precisaste de te meter numa faculdade privada para terminares uma licenciatura, não desesperes. Podes chegar a Primeiro(a)- ministro(a)!

9 comentários:

  1. Primeiro-ministro leva hífen. Por muito mau que o dito seja.

    E, "passou a desempenhas"...

    ResponderEliminar
  2. Pois é, mas o meu CV não é tão "rico" como o dele :P

    ResponderEliminar
  3. :P Não sei até que ponto é que o orgulho pessoal não vale mais do que um CV "rico".

    Pronto, talvez nos dias que correm ter o amigo certo nos dê a chance de ter um CV impecável xD

    ResponderEliminar
  4. O Passos vestiu o primeiro fato mal saíu da barrida da senhora sua mãe, com a gravata laranja, os três cabelos penteados e um livrinho chamado: O Sonho Americano.

    ResponderEliminar
  5. AHAHAH Só pode ter sido isso! É incrível ver o sujeito subir tanto na vida sem nunca ter feito nada. Afinal, o esforço nem sempre compensa. Nem sei por que raio estou eu a tentar licenciar-me já...

    ResponderEliminar
  6. Acho que o melhor é: ires licenciar-te numa universidade privada (por duas razões, não tens 1/3 do trabalho de uma pública e as notas são dadas/compradas sem pensares); inscreveres-te numa 'J' (dos partidos que ganham); e claro, a cima de tudo teres muitos amigos e amigos 'ricos'.
    Sim, neste país consegues ;)

    ResponderEliminar
  7. este tipo de comentários deixa-me realmente indignada e perplexa pelo facto de ainda existir pessoas com este preconceito das universidades privadas.o que é que vocês fazem na pública a mais que nós?

    Para não falar que existem professores nas privadas que também dão aulas nas públicas!

    eu ando numa privada, esforço-me muito para conseguir boas notas! nunca paguei por elas! e tenho comparado exames de U. públicas com os meus exames, verificando que na U. pública, a maioria dos exames são de levar ao colo. e depois dizem que nas universidades privadas é mais fácil. e sim, pagamos mais propinas, mas nao é para pagar notas... não é por acaso que também existem cadeiras nas privadas com alto índice de reprovação!

    ResponderEliminar