Páginas

domingo, 8 de abril de 2012

Turn off #1

       Não há um maior destrutor de qualquer hipótese de socialização que um ego do tamanho de Saturno.
      
        Por norma não respondo a ninguém no Facebook. Pouco lá vou e sou uma estupenda anti-social cibernética. Conversas virtuais fazem-me espécie e por isso pouco me aventuro. Todavia, recentemente decidi dar uma abébia a um puto qualquer que me mandou uma mensagem e tal experiência veio fundamentar a minha reticência em responder a quem não conheço.
       Sabem aquele tipo de macheza que acha que com uma hora de conversa já tem uma mulher de joelhos a pedir que vá para casa com ele? É mais ou menos isso. Apanhei um betinho que, apesar de no início ter parecido uma pessoa porreiríssima, mais não foi do que um gajo de peito inchado, sem qualquer razão para isso. Daquele tipo de miúdo que se acha a última coca-cola do deserto. Uma experiência traumática, portanto.

       O problema é que pessoas assim existem em grande quantidade. Ainda assim, dentro do insuportável aguento melhor uma pessoa que se gabe do que efectivamente tem e pronto, o pobre ouve e depois chora, do que os que têm mas fazem aquele papel do miserável para que alguém reforce a ideia de que são os maiores da cantareira.
      Sou, cada vez mais, uma pessoa impaciente. E com pessoas assim, o mundo não me ajuda.

11 comentários:

  1. Como te compreendo.. E o pior é quando dizemos à outra pessoa que estamos a topar o que ela está a tentar fazer e ela fica tão embaraçada que nos sentimos ainda pior!

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que nunca o digo. Assim que percebo o tipo de pessoa com que estou a lidar arranjo maneira de sair dali e pronto. Há pessoas que nem merecem que percamos tempo a explicar o quão ridículas são.
    O puto que falou comigo no fb deu-se ao luxo de dizer uma cena do género "ficaste desorientada com a ideia de me levares para casa". Se as palavras não foram essas, era próximo disto. TIpo, poupem-me! -.-

    Há gente que não se manca...

    ResponderEliminar
  3. Tinha que comentar! Não consegui deixar passar isto! ahahah Ainda bem que quando nos conhecemos tu me respondes-te ao meu mail, apesar de não me conheceres de lado nenhum. Uff...
    Sim, mas admito que essas qualidades, de tentar impressionar e ter um ego 'do tamanho de Saturno', não me descrevem... Ao menos isso! Ainda se tivesse motivos para isso, mas como não tenho! (a)

    btw, conhecendo-te minimamente sei que estas 'coisas' te devem tirar do sério! Keep calm! ;)

    ResponderEliminar
  4. Gosto da tua frontalidade ao escrever ;)

    ResponderEliminar
  5. @Pipo: ouve, és a excepção da regra! Aliás, em 20 anos só houve 2 casos em que comecei a falar pela net com as pessoas e ainda hoje mantenho contacto com elas e me são próximas! De resto, vai tudo de charola ou nem respondo. Criam-se muitas ilusões virtualmente e prefiro tudo face-to-face.

    Sim, isto tira-me mesmo do sério. Respirei mil e uma vezes até decidir simplesmente deixar de responder. Não suporto esta história das aparências, do bem parecer. Gosto de tudo a cru! Não é por um gajo me aparecer envolvido na roupa X ou Y que tem mais valor. E este tirou-me mesmo do sério. Uma falta de chá tremenda. Enfim. Muita paz naquela alma que ele bem precisa... Tão novo e já com tanta estupidez acumulada.


    @Dário: Quando os assuntos mexem comigo desligo automaticamente os filtros sociais e tudo o que me vem à cabeça sai. E se há coisa que me deixa possuída são estas pessoas que se acham mais que a maioria. Quem não entende que um homem do lixo e uma pessoa com todo e qualquer equipamento Apple têm exactamente o mesmo valor, não merece o meu tempo. Gosto da simplicidade das coisas :) Obrigada pelos teus comentários, Dário! ;)

    ResponderEliminar
  6. "que se acha a última coca-cola do deserto"

    Eu não bebia. Ainda ficava com mais sede :P

    "Criam-se muitas ilusões virtualmente e prefiro tudo face-to-face."

    facebook-to-facebook??? :P

    ResponderEliminar
  7. Nem eu bebia! A menos que fosse chá :D E mesmo assim, chá daquele não quero.

    Facebook-to-facebook? É um conceito medonho :P o fb serve para reencontrar quem não vemos há anos (e é mais para ver porque só faz falta quem fica. o tempo faz a triagem das amizades), para relembrar aniversários e para avisar de "eventos". Para além disto, o fb só cria mal entendidos e serve para os rebeldes se expressarem :P

    ResponderEliminar
  8. O pensamento que tens é o correcto, a meu ver. Os bens materiais não definem o valor de uma pessoa, nunca ;)
    E não tens de agradecer, continua a escrever que eu vou lendo :D

    ResponderEliminar
  9. Ainda quando as pessoas têm razão para se gabar, suporta-se (entra por um ouvido e sai imediatamente por outro,mas pronto). Agora,esse putos betinhos que se acham uns "gandas" machoman e que ainda nem têm barba,nem pêlos no peito,epah, só vejo mesmo uma razão para aturá-los: depois da conversa,rir à descarada na cara dele! he he he ;)
    Também não tenho paciência para cenas assim.

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente há-de sempre haver cromos assim e cada vez mais.
    O q noto desde os tempos q comecei a ir à internet (2001) para os tempos de hoje,é q há mt mais gente novita nestas andanças,mts "moranguitos" e a tendência para torpeçarmos com pessoas como esse teu "amigo" é cada vez maior. Obvio q machismo,feminismo e imaturidade não escolhe idades, deu bem para ver isso ao longo de todos estes anos. Mas,e não encontro uma explicação plausivel para este facto,entrei no mundo dos chats através do velhinho e saudoso (pelo menos para mim) charco do Sapo.pt e nesses tempos,mesmo a malta mais jovem parecia saber comportar-se de uma maneira mais madura e era possivel ter uma conversa com cabeça ,tronco e membros. Desde ha uns anitos para cá,começou a revelar-se cada vez mais dificil poder ter uma conversa agradável,então,deixei-me de chats. E dp veio o Facebook... mas isso já nem vou comentar senão fico aqui o resto do dia... Cumps.

    ResponderEliminar