Páginas

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Há amor unilateral?

     Enquanto rascunhava umas porcarias coisas (em vez de estar a estudar) cheguei ao conceito de amor unilateral, aquele que não é correspondido, portanto. E rapidamente me surgiu uma questão: tal existe? Pode um amor ser unilateral? A poder sê-lo, é, devido à natureza deste, mais puro que o correspondido justamente porque não o é? Se não pode ser amor porque não é correspondido, então o que é? 

    Se isto é absolutamente aleatório e inútil? É, mas ainda assim é mais divertido do que estudar aquilo que tenho em mãos neste momento.

     Pronto, eu volto para o Código Civil. 

6 comentários:

  1. Amor unilateral deve existir nem que seja dos pais para os filhos. Mesmo que um filho não goste do pai, o pai em principio ama-o na mesma.

    ResponderEliminar
  2. Esse conceito é engraçado e eu gosto dele - dá para descrever a minha situação no presente momento. Boa sorte com o Código Civil!

    ResponderEliminar
  3. Obvio que sim. Deixas de amar porque o outro não te ama?
    Aliás, o mais puro do amor é unilateral. É aquele que parte da pessoa que gosta da vida, dos seres vivos e não necessita de satisfazer as suas necessidades egoístas de um amor exclusivo para si

    ResponderEliminar
  4. Obvio que sim. Deixas de amar por não seres correspondida?
    Aliás, o amor unilateral é a mais pura forma de amor que existe. Porque o correspondido, mais ainda o carnal, parte do egoísmo. Quer exclusividade. Já o unilateral, como o por Deus por exemplo, ou o dos pacifistas, parte do sentimento puro do gosto por tudo o que é ser vivo. O amor ao próximo, ao doente, ao são, ao perdido, ao desesperado, aos animais, às plantas...

    ResponderEliminar
  5. sim existe amor unilateral, amor platônico, amor de admiração, de vários níveis, pode ser de um fã por seu ídolo, de uma colega de trabalho que mal nota a existem daquele que é apaixonado, pode ser mesmo entre um casal, que se goste, mas que um ama MUITO mai que o outro! bela ideia para se discutir!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "pode ser mesmo entre um casal, que se goste, mas que um ama MUITO mai que o outro!" Gostei desta interpretação do conceito! Bem visto!

      Eliminar