Páginas

segunda-feira, 18 de maio de 2015

"Para criticares tens de ter uma alternativa melhor" ?

      Não é raro ouvir isto quando alguém critica uma coisa qualquer. E se aquela afirmação é verdade, então só os doutos podem opinar. É uma espécie de descriminação parva feita a quem consegue ver que uma coisa está mal sem que tenha instrumentos ou conhecimento para apresentar uma outra opção.

      Estou a ler o livro Reinventar a Democracia, de Manuel Arriaga. Ainda estou no início mas o espírito revolucionário que já nasceu comigo está mais aguçado. 
      Discute-se, logo nas primeiras páginas, o insucesso dos movimentos de protesto que a Europa foi conhecendo nos últimos anos. E o autor defende que parte dele se prende com a ausência de uma formulação de exigências concretas. Se em parte tal é verdade, noutro prisma vemos que as pessoas que mais têm que lutar por uma situação melhor são também aquelas que, por regra, têm menos capacidade de prosseguir a escolaridade (justamente pelas necessidades básicas que sentem) e ter uma percepção real do que acontece nas democracias modernas. Assim, não se lhes pode pedir que apresentem uma carta com exigências detalhadas. 

       E isto vale para tudo. Não é preciso grande sabedoria para conseguir olhar para uma coisa qualquer e ver que esta manifestamente não funciona. Não ter uma alternativa não retira legitimidade à pretensão de mudança. 

1 comentário:

  1. *
    Está a decorrer um passatempo no meu blogue, até ao dia 16/06, para quem gosta de escrever e receber presentes. Participa! (:

    ResponderEliminar