Páginas

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

E quando achas que o dia não pode piorar...

... abres a porta a Jeovás!! Acabei de ser informada que "estamos em crise porque Deus ainda não deitou a mau à Terra", que por não acreditar sou ser levada pelo Inigo e que sou uma anormal porque não rezo o Pai Nosso.

      A sério, se há mais alguma coisa por acontecer hoje, que seja JÁ! Gostaria do resto do dia para espairecer depois de tudo...

Sabes que estás a ter um mau dia quando...

... acordas demasiado cedo porque a tua gata te tortura mordendo-te os olhos e o nariz.
... acordas mais tarde do que o planeado porque, depois de seres acordado com tortura, adormeces de novo e acabas por ficar na cama até mais tarde do que querias.
... olhas para o braço, enquanto fazes o pequeno-almoço, e descobres que o teu animal de estimação esburacou o teu pijama.
... vais tomar banho e o terrível felino decide saltar para a banheira e és obrigado a interromper o banho para limpar o animal e devolvê-lo a chão seco.
... tentas vestir umas calças e quando olhas para elas reparas que, sabe Deus como, perderam o botão.
... decides varrer a tua casa juntando o lixo na pá e, depois de desviar o olhar por 1,2 segundos, o teu gato espalha o lixo todo de novo.
... lembraste que tens de ir passar a ferro e este não te cai em cima da mão por um erro de três milímetros.
... vez que já é hora de almoçar e ao preparar o manjar dos deuses te queimas com manteiga a ferver num dedo que mesmo quatro horas depois continua a latejar.
... acabas de arrumar a cozinha e notas que a tua bancada está encharcada de água - mesmo que não tenhas posto água na mesma.
... de despachas a correr para ir apanhar o autocarro para a faculdade e assim que chegas à paragem a tua senhoria liga-te a dizer que vai passar lá por casa com um senhor do gás para tratarem de um problema pendente (convém mencionar que não tenho aulas terça-feira, por exemplo, e que sexta de manhã também não, pelo que seriam horários convenientes para resolver o assunto sem eu perder aulas).

E pronto, a minha ida à Latada para ver Expensive Soul acabou de ser suspensa. Estou de mau humor e vou ficar a deprimir na minha habitação enquanto reflicto em tudo o que de demoníaco se tem passado ao longo do dia.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Tia Branca...




... diz-me, por favor, que as chamadas são ensaiadas e que não há ninguém a pedir-te conselhos alguns!


Como é possível alguém lançar este programa para o ar? Uma coisa é informar, outra é ser-se puramente brejeira na abordagem dos temas fazendo os espectadores perceber ainda menos do assunto?


Para quem quiser rir, ou chorar, já nem sei, basta ligar a RegiõesTv (canal exclusivo Zon, se não estou em erro) por volta da meia noite.


E ainda há quem insista criticar a Casa dos Segredos...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Conduzir não é assim tão espectacular

      Durante muito tempo achei que quando tivesse a carta de condução que seria muito mais feliz. É certo que ainda não bati em nada, não matei ninguém nem perturbei gravemente o trânsito (muito certamente devido ao reduzido número de vezes que peguei no carro). Mas ter a responsabilidade de conduzir é muito menos apelativo do que andar à boleia. Espera-se que com o tempo e com a experiência tudo se torne mais fácil. Mas não há um Alonso em mim.

     E já agora, todos os examinadores do exame de condução são uns perfeitos anormais, ou só o meu é que acordou com os pés de fora? As coisas chegaram ao cúmulo de me mandar parar o carro para me perguntar "o que fazia da vida" porque ele não adivinha e eu "poderia muito bem ser empregada de limpeza". Foi-me igualmente questionado "para que quer a carta?" ao que eu respondi, muito controlada, "para me deslocar". Tive de reprimir a vontade de dizer ao senhor que tinha uma ânsia tremenda em ser encartada para fazer ponto cruz. Mas para que raio é que se tira a carta?! Não é para conduzir? Apanha-se cada sujeito simpático...

Sabes que estudas Direito na FDUC quando...*


  1. Ouves frequentemente colegas teus a tentar dizer correctamente a palavra "metodonomologia" para passar o tempo.
  2. Associado ao nome Pinto Bronze vem sempre um dos seguintes factos (ou ambos): "aquele livro é intragável" / "não vale a pena ires às aulas dele, sais de lá a saber menos"
  3. O WOC faz parte das páginas mais visitadas do teu browser e muito provavelmente a tens adicionada às páginas favoritas.
  4. Vês pessoas na faculdade de chinelos, cavas ou sapatilhas brancas e automaticamente assumes que são de APP.
  5. Durante a Queima e a Latada já experimentaste todos os tipos de horários de sono possiveis.
  6. Consideras mudar de curso no final de cada semestre.
  7. Tens alcunhas para todas as pessoas de quem não gostas na faculdade (incluindo professores).
  8. Os teus amigos rapazes babam-se durante as aulas de certas assistentes.
  9. Sabes enumerar as diferenças entre beber um red bull, chá preto ou um numero indefinido de cafés.
  10. Tens uma rivalidade secreta com alguém que provavelmente ignora a tua existência.
  11. Sabes que beber um fino te acorda, mas o segundo não se recomenda se estás a considerar ir estudar a seguir.
  12. "Ir tomar café" frequentemente resulta em chegar a casa às seis da manhã e uma ressaca no dia seguinte.
  13. Conheces pelo menos três pessoas que te dão vontade de lhes atirares coisas quando levantam a mão para falar numa aula.
  14. Sabes que o estudo não vai render nada se não tiveres os teus marcadores e post-it.
  15. Nas cadeiras de avaliação continua/ repartida abdicas do teu intervalo para te certificares que não tens que ficar no chão.
  16. Esperas que os teus amigos nunca deixem de o ser, não só porque os adoras, mas maioritariamente porque possuem fotos/videos que podem comprometer o teu futuro.
  17. Quando vais estudar para as cantinas, de dez em dez minutos tens uma vontade quase incontrolável de saltar para cima da mesa e gritar em plenos pulmões "POUCO BARULHO, CARALHO!"
  18. Dormir uma média de 4h/noite é perfeitamente normal.
  19. Começas a comprar menos batom e rimel para comprares mais correctores de olheiras.
  20. É frequente ver caloiros/as a chorar nos gerais de baixo em dias de saida de pautas.
  21. Imploras aos teus amigos para terem cuidado com o que publicam no teu mural porque tens profs adicionados como amigos.
  22. Chegas para uma oral marcada para as 9h, o prof só aparece duas horas depois e ainda assim volta a ausentar-se para efeitos de nutrição, o que faz com que a tua oral das 9h da manhã aconteça, com sorte, às 16h.
  23. Os teus amigos de outros cursos não entendem porque ficas orgulhoso de ter conseguido um 8 na pauta.
  24. Tens dificuldade em explicar à tua mãe a relação entre a falta de cor na parte da frente dos teus sapatos e uma raposa num azulejo em dia de exame.
  25. (Por Matilde Bernardo) "Um funcionário dos serviços académicos que vai trabalhar de fato de treino te insulta e rebaixa, sem teres a quem te queixar e minutos depois revela em alto e bom som que determinada assistente fez o curso de joelhos e nada, mas nada lhe acontece ou acontecerá."
(To be continued)

*Texto retirado daqui.

De volta, num novo capítulo.

         Depois de muito ponderar se deveria apagar isto ou não, de avaliar as mudanças todas por que passou a minha vida nos últimos meses e se valeria a pena manter aqui o estaminé aberto concluí que este é o único lugar onde escrevo o que quero sem censuras, sem medos, sem me mascarar.
         Assim sendo, e na esperança que isto sirva de Xanax ou coisa que o valha, volto à carga!

         Para já há um facto novo interessante: moro sozinha. Pela primeira vez na vida, aos 19 anos, estou a morar sozinha cá na cidade dos estudantes. Já passei por provações terríveis - tive duas aranhas para matar - e recentemente adoptei uma gatinha bebé.


Esta é a fera que habita comigo. Ate agora, está tudo pacífico exceptuando o facto dela achar que 06h30 é a hora ideal para começar o processo de tortura que envolve morder-me o nariz, os olhos, os dedos... Tudo o que está ao alcance dela para me tirar da cama. 

E pronto, isto é assim um apanhado geral das maiores novidades que por aqui se passam. Vamos ver se daqui em diante isto conhece escrita regular.

(Àqueles a quem nunca mais respondi de há uns meses para cá, peço desculpa. Prometo tentar normalizar a situação assim que consiga.)

Always hope for the best. The worst comes on its own.